Grupo de Trabalho
Composição/Contatos
Agenda
INSTITUCIONAL
Definição
Áreas de Atuação
Importância
Etapas
Instrumentos
Estrutura
CONSÓRCIO PÚBLICO
Federal
Estadual
LEGISLAÇÃO
Implantação
Operacionalização
DOCUMENTOS CONSTITUTIVOS
Relação/Contatos
CONSÓRCIOS PÚBLICOS
NA BAHIA
 
 
Notícias
Fale Conosco
Links
 



Curso qualifica agentes públicos do TIPNI em Elaboração de Projetos e Captação de Recursos

Com o propósito de promover a qualificação de Agentes Públicos Municipais inseridos na área de projetos, a equipe técnica do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território de Identidade Piemonte Norte do Itapicuru (CDS TIPNI) promoveu durante os dias 10, 11 e 12 de janeiro o curso de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos.

A capacitação aconteceu no campus do Instituto Federal Baiano (IF Baiano) em Senhor do Bonfim e contou com a participação de secretários, coordenadores e assessores das prefeituras de Andorinha, Jaguarari, Filadélfia, Caldeirão Grande, Pindobaçu, Campo Formoso, Antonio Gonçalves, Senhor do Bonfim e Ponto Novo.

A abertura do evento aconteceu na manhã da última terça-feira (10). Compuseram a mesa: o gestor do Ponto de Atendimento do SEBRAE, em  Bonfim, Osório Rebouças; o consultor da Consuplan Valdemar Borges; o secretário executivo do CDS TIPNI, Yon Fontes; o diretor do IF Baiano João Luis e o consultor do SEBRAE, Antonio Carlos Rocha, convidado para ministrar o curso.

As dúvidas – Mesmo em vista às ações dos municípios do TIPNI, que conquistaram via Consórcio Público e via Colegiado Territorial, a aprovação dos projetos de implantação do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, do Laticínio Territorial e do Entreposto da Carne, que agora contam com uma verba de mais de R$ 1 milhão, os membros da equipe técnica do CDS detectaram as principais dúvidas na concepção de projetos por parte dos Agentes Públicos e a consequente necessidade de qualificação para concorrer a editais.

“As dúvidas giram sempre em torno de como interpretar editais; de entender quais requisitos são mais exigidos pelas mesas julgadoras, quais as nuances que podem ser entraves para a aprovação dos projetos e quais os termos mais indicados a serem utilizados durante a elaboração deles – revelou a assessora do Consórcio TIPNI, Nívea Lyra.            

O esclarecimento – Para esclarecer tais questões o consultor Antonio Carlos Rocha (formado em Economia e pós-graduado em Marketing) apresentou durante o curso, metodologias específicas para a construção de projetos coletivos.

“A ideia do trabalho foi fazer com que as pessoas pudessem entender toda uma dinâmica e um conceito envolvidos no processo de elaboração. O curso em si se baseou em uma dinâmica: exposições dialogadas de conceitos, de etapas e da parte lógica de como elaborar o projeto e também a parte de trabalhos em equipe. Como estamos em um nível de consórcio, as pessoas precisaram aprender a produzir coletivamente. São municípios diversos que têm questões em comum. São várias pessoas, várias formações que precisam ter uma habilidade em apresentar e ‘vender’ suas ideias” – explicou Antonio Carlos, que atua desde 1995 na área de consultoria empresarial.

Dinâmica de trabalho e propostas – Para reforçar o aprendizado, os participantes foram dispostos em três grupos, cujos membros optaram em trabalhar sobre propostas comuns a todos os municípios, ligadas às áreas de Infraestrutura, Turismo e Agropecuária.

  • Para a Infraestrutura o processo de discussão girou em torno do projeto para Aquisição de Máquinas e Equipamentos junto aos órgãos públicos estaduais e federais, com perspectivas do melhoramento e manutenção da malha viária/estradas vicinais dos municípios consorciados, visando o escoamento da produção agropecuária, industrial e comercial e a melhoria do transporte comunitário;
  • O projeto de Turismo objetivou a captação de recursos para Elaboração do Inventário Turístico Territorial, visando a inclusão do Território Piemonte Norte do Itapicuru na rota turística do Estado, bem como, a implantação do Plano Turístico Territorial;
  • Para a Agropecuária a proposta foi a de captar recursos junto às Secretarias Estaduais e Ministérios com perspectivas de implantação/estruturação do Abatedouro Territorial, com intuito de resolver as dificuldades que existem na cadeia produtiva da carne, no processo do abate e da comercialização.

Também foram apresentados os indicativos no processo de captação de recursos, através de diversas modalidades a nível estadual e federal, para estruturação de políticas públicas nos municípios consorciados, com metas e estratégias focadas nas demandas territoriais.

Além de ter sido constituído o grupo de trabalho: GT Territorial de Projetos, formado por todos os entes federativos consorciados através da representação dos Agentes Públicos Municipais. O objetivo principal é promover estudos situacionais das ações governamentais e o desenvolvimento de projetos territoriais de caráter sociais, com vistas à melhoria da qualidade de vida da sociedade do TIPNI.  

Fechamento – A capacitação terminou no fim da tarde desta quinta-feira (12) com a apresentação musical da cantora gospel e diretora de turismo da Secretaria de Indústria e Comércio de Senhor do Bonfim, Ingrid Muricy. O presidente do Consórcio Público, Paulo Batista Machado esteve presente.

“Foi um momento muito importante para nosso Território de Identidade Piemonte Norte do Itapicuru, pois conseguimos, com muito compromisso, fortalecer as ações territoriais através do CDS TIPNI, com a integração do CODES TIPNI – Colegiado de Desenvolvimento Territorial” – concluiu Yon Fontes.

 

12 de janeiro de 2012, por ascom às 22:28


 
INFORMES


Cartilha Consórcios Públicos

Av. Tancredo Neves, 450 - Caminho das Árvores
Edifício Suarez Trade - 34º Andar CEP 41820-020
Salvador - Ba - Brasil
Tel: (71) 3116 5700 - Fax: (71) 3116 5705


Av. Luis Viana Filho, 2ª avenida, nº 250
CEP 41.745-003, CAB
Salvador - Bahia -Brasil
Tel: (71) 3115-3550